As debêntures podem ser precificadas de duas formas diferentes no SmartAdvisor:

i. Curva - ou seja, com preços diários calculados seguindo a remuneração especificada na compra do papel

ii. Mercado, utilizando o preço divulgado pela ANBIMA.

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

1. Para cadastro de ativos com taxa de compra igual à taxa de emissão, sem Gross Up (para debêntures tributadas):

Rota: Menu lateral -> Cadastro -> Ativos CRIs e Debêntures - curva PAR - Novo

Clique em cadastrar no lado direito do ativo a selecionar

1.1. Opções de Cálculo

1.1.1. Tributação: combo com as opções de tributação disponíveis no sistema. Ao selecionar uma opção, aparece do lado direito desta a descrição detalhada do imposto. Campo importantíssimo que será utilizado:

  • para cálculo dos impostos provisionados no extrato;

  • para cálculo dos impostos que ocorrem nos resgates;

1.1.2. No.Dias Corridos de Carência para Recompra: campo numérico para inserção do número de dias a partir do qual a liquidez / disponibilidade financeira passa a ser diária.

Exemplo: se após uma semana do início, o ativo já tem liquidez, o campo deve ser preenchido com o número "7". Se não há nenhuma carência para negociação, o campo deve ser preenchido com "0" (zero). Se ao contrário, o ativo não pode ser negociado e precisa ser levado ao vencimento, o campo tem que permanecer nulo.

Essa informação é utilizada no gráfico e tabela de disponibilidade financeira no extrato.

1.2. Opções de Identificação

1.2.1. Código: id do ativo no sistema. Não é um campo editável;

1.2.2. Emissor/Securitizadora: combo que lista as instituições cadastradas previamente em Cadastro - Instituições. Se a instituição desejada não estiver na lista, é necessário cadastrar em Cadastro de Instituições.

1.2.3. Nome: campo alfanumérico de até 300 caracteres que aparecerá nos extratos, posições e relatórios. É possível editar e colocar o nome que quiser.

O nome do ativo cadastrado no nosso sistema é o que aparece no combo e é uma concatenação do ISIN + CETIP + nome do emissor / securitizador com série e emissão + vencimento do ativo.

Uma outra sugestão do sistema é uma concatenação do tipo do ativo + nome da securitizadora selecionado no item 1.2.2 + remuneração do ativo conforme a emissão.

Sempre é possível voltar ao nome sugerido ou cadastro clicando sobre o botão"Editar a partir do nome sugerido" e "Voltar ao nome cadastrado", ambos do lado direito do campo;

1.2.4. Estratégia: combo que lista as estratégias cadastradas previamente em Cadastro - Estratégias. Se a estratégia desejada não estiver na lista, é necessário cadastrar em Cadastro de Estratégias.

1.2.5. Risco: combo que lista os riscos cadastrados previamente em Cadastro - Risco. Se o risco desejado não estiver na lista, é necessário cadastrar em Cadastro de Riscos.

1.3. Opções Referentes a Tabela de Análise de Ativos no Extrato

1.3.1. Comparar Rentabilidade com: combo que apresenta os indexadores disponíveis para comparação. Aparece no extrato na tabela de Análise de Fundos & Ativos da Carteira, no final do extrato do cliente.

1.4. Informações do Ativo Base

Campos não editáveis que informam quais os dados do ativo que tem a precificação original. Os dados que estão nesse item podem ser utilizados nas procuras das lâminas no menu Report - CRIs e Debêntures Calculadas.

2. Para cadastro de ativos com taxa de compra igual à taxa de emissão, com Gross Up (para debêntures isentas onde para o cálculo da rentabilidade será incluído "imposto virtual")

Rota: Menu lateral -> Cadastro -> Ativos -> curva Gross Up - Novo

Clique no "cód Smart" (que começa com 777) ao lado do ativo desejado para cadastrar

2.1. Opções de Cálculo

2.1.1. Tributação: campo não editável que informa que a "tributação virtual" utilizada para o cálculo da curva dos PUs "brutos" (que tem o gross up calculado) é de 15%. É sobre essa curva de PUs com Gross Up que será calculada a rentabilidade do ativo, da estratégia e da carteira como um todo;

2.1.2. Data da Compra: campo para inserção da data EFETIVA da compra, obrigatoriamente a mesma que será lançada em Operações - Renda Fixa 2 - Compra. É fundamental que a data inserida seja a mesma da operação de compra, pois o cálculo do Gross Up é todo feito sobre o ganho de capital - e, portanto, sobre o valor do preço do ativo nesta data inserida;

2.1.3. No.Dias Corridos de Carência para Recompra: campo numérico para inserção do número de dias a partir do qual a liquidez / disponibilidade financeira passa a ser diária.

Exemplo: se após uma semana do início, o ativo já tem liquidez, o campo deve ser preenchido com o número "7". Se não há nenhuma carência para negociação, o campo deve ser preenchido com "0" (zero). Se ao contrário, o ativo não pode ser negociado e precisa ser levado ao vencimento, o campo tem que permanecer nulo.

Essa informação é utilizada no gráfico e tabela de disponibilidade financeira no extrato.

2.2. Opções de Identificação

2.2.1. Código: id do ativo no sistema. Não é um campo editável;

2.2.2. Emissor/Securitizadora: combo que lista as instituições cadastradas previamente em Cadastro - Instituições. Se a instituição desejada não estiver na lista, é necessário cadastrar em Cadastro de Instituições.

2.2.3. Nome: campo alfanumérico de até 300 caracteres que aparecerá nos extratos, posições e relatórios. É possível editar e colocar o nome que quiser.

A sugestão do sistema é uma concatenação do tipo do ativo + nome da securitizadora selecionado no item 2.2.2 + remuneração do ativo conforme a emissão + a expressão "Gross Up*".

Sempre é possível voltar ao nome sugerido clicando sobre o botão "Editar a partir do nome sugerido", do lado direito do campo;

2.2.4. Estratégia: combo que lista as estratégias cadastradas previamente em Cadastro - Estratégias. Se a estratégia desejada não estiver na lista, é necessário cadastrar em Cadastro de Estratégias.

2.2.5. Risco: combo que lista os riscos cadastrados previamente em Cadastro - Risco. Se o risco desejado não estiver na lista, é necessário cadastrar em Cadastro de Riscos.

2.3. Opções Referentes a Tabela de Análise de Ativos no Extrato

2.3.1. Comparar Rentabilidade com: combo que apresenta os indexadores disponíveis para comparação. Aparece no extrato na tabela de Análise de Fundos & Ativos da Carteira, no final do extrato do cliente.

2.4. Informações do Ativo Base

Campos não editáveis que informam quais os dados do ativo que tem a precificação original. Os dados que estão nesse item podem ser utilizados nas procuras das lâminas no menu Report - CRIs e Debêntures Calculadas.

3. Para cadastro de ativos com taxa de compra diferente da taxa de emissão, sem Gross Up (para debêntures que não são isentas):

Rota: Menu lateral -> Cadastro -> Ativos -> CRIs e Debêntures - curva TIR - Novo

Clique no "cód Smart" (que começa com 777) ao lado do ativo desejado para cadastrar

3.1. Opções de Cálculo

3.1.1. Data de início: data em que o ativo local com a sua taxa de compra começa a ter os Preços Unitários - PUs calculados. Essa data tem que ser menor ou igual à data da compra para que, ao efetuar a operação de compra não fique Aguardando PU / cota;

3.1.2. TIR: taxa efetiva de compra do ativo. Verifique se ela realmente não é igual à da emissão, no campo 3.5 - Informações de base. Se for igual, o cadastro deve ser feito conforme indicado no passo 1 acima;

3.1.3. Tributação: combo com as opções de tributação disponíveis no sistema. Ao selecionar uma opção, aparece do lado direito desta a descrição detalhada do imposto. Campo importantíssimo que será utilizado:

  • para cálculo dos impostos provisionados no extrato;

  • para cálculo dos impostos que ocorrem nos resgates;

3.1.4. No.Dias Corridos de Carência para Recompra: campo numérico para inserção do número de dias a partir do qual a liquidez / disponibilidade financeira passa a ser diária.

Exemplo: se após uma semana do início, o ativo já tem liquidez, o campo deve ser preenchido com o número "7". Se não há nenhuma carência para negociação, o campo deve ser preenchido com "0" (zero). Se ao contrário, o ativo não pode ser negociado e precisa ser levado ao vencimento, o campo tem que permanecer nulo.

Essa informação é utilizada no gráfico e tabela de disponibilidade financeira no extrato.

3.2. Opções de Identificação

3.2.1. Código: id do ativo no sistema. Não é um campo editável;

3.2.2. Emissor/Securitizadora: combo que lista as instituições cadastradas previamente em Cadastro - Instituições. Se a instituição desejada não estiver na lista, é necessário cadastrar em Cadastro de Instituições.

3.2.3. Nome: campo alfanumérico de até 300 caracteres que aparecerá nos extratos, posições e relatórios. É possível editar e colocar o nome que quiser.

A sugestão do sistema é uma concatenação do tipo do ativo + nome da securitizadora selecionado no item 3.2.2 + indexador de remuneração do ativo conforme a emissão (quando for o caso) + taxa inserida no campo 3.1.2. TIR + a expressão "(TIR)".

Sempre é possível voltar ao nome sugerido clicando sobre o botão "Editar a partir do nome sugerido", do lado direito do campo;

3.2.4. Estratégia: combo que lista as estratégias cadastradas previamente em Cadastro - Estratégias. Se a estratégia desejada não estiver na lista, é necessário cadastrar em Cadastro de Estratégias.

3.2.5. Risco: combo que lista os riscos cadastrados previamente em Cadastro - Risco. Se o risco desejado não estiver na lista, é necessário cadastrar em Cadastro de Riscos.

3.3. Opções Referentes a Tabela de Análise de Ativos no Extrato

3.3.1. Comparar Rentabilidade com: combo que apresenta os indexadores disponíveis para comparação. Aparece no extrato na tabela de Análise de Fundos & Ativos da Carteira, no final do extrato do cliente.

3.4. Opção de Visibilidade

3.4.1. Visibilidade: Deixar a opção de Visibilidade dentro do cadastro como “Visível Sempre”;

3.5. Informações do Ativo Base

Campos não editáveis que informam quais os dados do ativo que tem a precificação original. Os dados que estão nesse item podem ser utilizados nas procuras das lâminas no menu Report - CRIs e Debêntures Calculadas

4. Para cadastro de ativos com taxa de compra diferente da taxa de emissão, com Gross Up (para debêntures isentas onde para o cálculo da rentabilidade será incluído "imposto virtual"):

Calcular a curva isenta com a nova taxa conforme o passo 3 acima, com exceção do item 3.4.1. Visibilidade. Neste caso, deixar a opção de Visibilidade dentro do cadastro como “Ocultar nos Menus de Operação”:


Cadastrar no menu Cadastro – Ativos - CRIs e Debêntures - curva Gross Up - Novo conforme passo 2 acima. ATENÇÃO: selecionar sempre para cadastro a curva TIR, com a taxa inserida no passo 3.

Encontrou sua resposta?