O que é “implantação”?

Implantação (deployment) é o processo de disponibilização dos pipelines que já possuem triggers configurados.

Essa disponibilização pode acontecer tanto no ambiente de teste (test) quanto no ambiente de produção (prod). Veja:

O fluxo de trabalho dentro da Plataforma é composto por 3 fases. Entenda melhor cada uma delas:

  • Build

Fase na qual os pipelines são construídos.

Pipelines são constituídos por “componentes”, os quais são organizados em uma estrutura lógica, sequencial ou paralela para que se possa realizar uma integração (ex.: transformar dados e enviar ao ERP, API ou DB.)

Componentes são unidades de processamento com papéis bem definidos (ex.: realizar uma chamada REST para um endereço HTTP). Os componentes da Plataforma podem fazer uso de recursos externos ao pipeline, assim como "accounts" e "globals", que além de armazenarem uma ou mais informações, também garantem maior segurança e reaproveitamento.

  • Run

Segunda fase, caracterizada pelo processo de implantação do pipeline. É nesse momento que o pipeline é preparado e disponibilizado para consumo ou execução. Formado por componentes e utilizando recursos externos (accounts e globals), o pipeline é atrelado a um serviço que garante a sua execução conforme as configurações determinadas. Essas configurações, por sua vez, determinam o controle e a capacidade de processamento do pipeline no ambiente (produção ou teste).

  • Monitor

Na terceira e última fase é possível acompanhar os pipelines implantados para analisar, verificar e rastrear o andamento das execuções. Dessa maneira, dados sobre o comportamento dos seus pipelines estarão disponíveis para dar suporte à gestão e operação, possibilitando que você saiba, por exemplo, a quantidade de solicitações executadas com sucesso ou com falha, o tempo de resposta e os logs.

Conceitos de Runtime

Entenda melhor detalhes sobre os conceitos principais de Runtime.

A implantação abrange 3 partes. Saiba quais são elas:

  • Réplicas

A função das réplicas é determinar a quantidade de réplicas que serão disponibilizadas para atender às suas integrações, garantindo autonomia, quantidade de execuções simultâneas e redundância com alta disponibilidade.

  • Consumer

Consumer (ou consumidor) contempla o conceito de execuções simultâneas que cada réplica implantada suporta.

A quantidade máxima de consumers é definida com base em 3 faixas de tamanho de implantação.

  • Tamanho

O tamanho da implantação está diretamente relacionado ao poder de processamento e memória de cada uma das réplicas.

As 3 faixas de tamanho de implantação são:

  • SMALL: 1 a 10 consumers

  • MEDIUM: 1 a 20 consumers

  • LARGE: 1 a 40 consumers

Por exemplo, se você configurar 10 consumers (SMALL) para a execução do seu pipeline, isso significa que 10 mensagens poderão ser processadas simultaneamente.

  • Ambiente

Os ambientes de execução dos pipelines podem ser:

- produção (prod)

- teste (test)

Quando um pipeline é executado em ambiente de teste, isso significa que as suas aplicações podem ser testadas e alteradas. Consequentemente, você tem um ambiente de trabalho que permite a livre construção e a validação dos pipelines antes de irem à produção de fato. O propósito do ambiente de teste é avaliar a construção do pipeline e, por isso, não possui as mesmas características de atendimento do ambiente de produção.

Quando um pipeline está em ambiente de produção e precisa de uma alteração evolutiva ou apresenta alguma falha, sugerimos que as suas alterações sejam feitas no ambiente de teste para que, somente então, volte à produção.

Encontrou sua resposta?