• Token/API Key/chave API: esses termos se referem à chave de acesso da nossa API (Api-Key), que nada mais é do que uma chave utilizada para autenticação das integrações do Painel da Intelipost (TMS), feitas via API, com outros sistemas (integração com ERPs, marketplaces, transportadoras, etc). Caso você não tenha um contrato com a Intelipost e esteja criando uma conta exclusivamente para vender em um marketplace, a API Key será enviada diretamente para o marketplace em questão quando a criação de sua conta for finalizada. Para saber mais sobre nossas integrações com Markeplaces, clique aqui.

  • Code (campo da tela de cadastro de um novo centro de distribuição): este é um campo da tela de cadastro de um novo centro de distribuição no TMS e serve para identificar o centro de distribuição nas integrações. Você deve escolher um número a ser inserido nesse campo, mas lembre-se que cada centro de distribuição será identificado por este número, então ele precisa ser único (você não pode inserir o mesmo código para mais de um centro de distribuição). A principal função deste código é identificar o centro de distribuição na integração, via API, da sua conta do TMS junto com seu ERP e/ou e-commerce. Portanto, se já houver algum código de identificação estabelecido em seu ERP e/ou e-commerce para identificar o centro de distribuição/loja/franquia, você deverá inseri-lo nesse campo. Se não houver, você pode criar um código novo e inserir nesse campo.

  • AR: essa sigla significa aviso de recebimento. Esse é um serviço opcional contratado pelos Correios que, através do preenchimento de um formulário na entrega de mercadorias, permite confirmar (junto ao remetente) a entrega da mercadoria que ele enviou.

  • Arquivo: nome utilizado para referenciar o arquivo que é enviado ao transportador, contendo todas as informações necessárias para a entrega dos pedidos como: dados do remetente e do destinatário, chave de acesso, número da nota, valor e a descrição da mercadoria a ser transportada (nome do produto) de todas as notas fiscais. Assim, todas as informações dos produtos serão unificadas em apenas um arquivo estruturado. O formato de envio dessas informações varia de acordo com o tipo de integração estabelecida (API e Webservice enviam as informações no formato JSON, já integrações EDI enviam um arquivo no padrão PROCEDA).
    Sinônimos: PLP (pré lista de postagem) e NOTFIS.

  • NOTIFS: o NOTFIS é um tipo de arquivo EDI utilizado para enviar ao transportador as informações dos pedidos e comunicá-lo sobre a entrega. Esse arquivo segue o padrão PROCEDA e é o formato utilizado pelos transportadores que utilizam a integração EDI. Esses arquivos são enviados via FTP para os transportadores. Caso queira saber mais sobre EDI, acesse esse link.

  • PLP: essa sigla significa pré lista de postagem. A PLP substitui o NOTFIS para enviar as informações dos produtos para os transportadores e é utilizada para quem contrata o módulo PLP Intelipost. Diferente do NOTFIS, a PLP é enviada via API para os transportadores.

  • CTe: essa sigla significa conhecimento de transporte eletrônico. Esse documento é exclusivamente digital e permite que seja documentado, para fins fiscais, a prestação do serviço de transporte de cargas, seja ela feita por qualquer um dos modais (rodoviário, aéreo, etc). O documento tem validade jurídica graças a assinatura digital do emitente, cuja recepção e autorização de uso são controladas pelo Fisco. Caso queira saber mais sobre esse documento, acesse esse link.

  • CONEMB: é um tipo de arquivo EDI onde constam os dados do CT-e (conhecimento de transporte eletrônico).

  • Ocorrência: é um sinônimo de status dos pedidos.

  • OCOREN: o arquivo OCOREN é o inverso do NOTFIS, ou seja, é um arquivo enviado pelo transportador com o intuito de atualizar o status dos pedidos que já estão com eles. Esse tipo de arquivo só é utilizado nas integrações EDI.

  • Add-event: é uma chamada feita pelo transportador, em nossa API, com o intuito de atualizar o status dos pedidos que já estão com eles (utilizado nas integrações via API).

  • Webservice: é uma forma de integrar dois ou mais sistemas diferentes para trocar informações de forma automatizada e padronizada (assim como as integrações via EDI ou API).

  • PI: essa sigla significa pedido de informação e é utilizada para solicitar o reembolso para as entregas que tiveram algum problema. Esse serviço é exclusivo dos Correios. Atualmente na Intelipost nós temos um módulo específico para solicitação e gerenciamento de pedidos de reembolso para os Correios. Caso queira saber mais, acesse esse link.

  • Provider / Logistic Provider: termos em inglês que se referem à transportadora.

  • TDE: essa sigla significa taxa de dificuldade de entrega e trata-se de uma cobrança feita para os casos em que a transportadora tenha um custo adicional ocasionado por uma dificuldade em realizar a entrega. Para saber mais sobre essa taxa, acesse esse link.

  • TRT: essa sigla significa taxa de restrição ao trânsito e é aplicada para casos onde a coleta e/ou entrega de mercadorias é realizada em municípios que possuem algum tipo de restrição à veículos de carga e/ou à própria atividade de carga e descarga. Para saber mais sobre essa taxa, acesse esse link.

  • Webhook: é uma forma de recebimento de informações que são passadas de uma plataforma a outra quando um evento acontece. Na prática, é a forma de receber informações entre dois sistemas de uma forma passiva.

  • Quote / Cotação: é o processo de cálculo de frete, ou seja, o cálculo do preço a ser cobrado para realização de entregas de mercadorias com base nos CEP de origem e CEP de destino.

  • Tracking / Rastreio: é o processo de rastreamento de pedidos, ou seja, o acompanhamento de status pelos quais um pedido passa desde a sua criação até sua entrega ao destinatário.

  • Romaneio: é um arquivo utilizado para realizar a conferência dos pedidos a serem enviados, para fiscalizar as cargas enviadas, melhorar o processo de prestação de contas do motorista, etc. Para saber mais sobre romaneios clique aqui. Esse documento visa integrar, em um só lugar, todas as informações pertinentes dos pedidos para facilitar os processos logísticos dos embarcadores.

  • Logística Reversa: é o processo logístico para a devolução de mercadorias já entregues. Atualmente na Intelipost nós temos um módulo específico para gerenciamento de entrega reversa. Caso queira saber mais, acesse esse link.

  • e-Ticket: esse termo se refere ao código de autorização de postagem que é utilizado para devolver uma mercadoria ao centro de distribuição (reversa) pelos Correios. No momento da postagem, o consumidor final informa ao atendente da agência esse código fornecido pelo embarcador para utilização do serviço de reversa.

  • Gestão de despacho / Operação: é o processo logístico de troca de informações entre os embarcadores e as transportadoras onde ocorre a saída dos produtos do centro de distribuição do embarcador até a transportadora. Dentro no módulo de operação do Painel da Intelipost (TMS) é possível gerar etiquetas, PLP/NOTFIS, romaneios, etc. Caso queira saber mais sobre o nosso módulo de gestão de despacho, acesse esse link.

  • Delivery Method: significa método de entrega, em português, e identifica a categoria de serviço de transporte que transportadora utilizará para efetuar a entrega dos produtos. Exemplo: os Correios possuem os métodos de envio denominados PAC e SEDEX.

  • Warehouse: termo em inglês para centro de distribuição (CD).

  • Invoice: termo em inglês para nota fiscal.

  • TMS: essa sigla significa transportation management system (ou sistema de gerenciamento de transporte). O nosso Painel da Intelipost é TMS. Caso queira saber mais, acesse esse link.

  • Shipment Order: termo em inglês para pedido de entrega (ou apenas pedido).

  • Volumes: são as caixas utilizadas para enviar as mercadorias de um pedido. Dependendo da quantidade de itens de um pedido, ele pode ter um mais mais volumes.

  • Tag / Etiqueta: são as etiquetas que vão nos pedidos e que contêm todas as suas informações, como o código de rastreio, dados do remetente e do destinatário, etc.

  • SKU: essa sigla significa stock keeping units (ou unidade de manutenção de estoque) e são utilizados para identificar cada produto do estoque através de códigos alfanuméricos exclusivos (cada item possui um código SKU exclusivo).

  • SKU Group / Grupos de Produtos: são grupos de SKU e são utilizados para categorizar produtos. Exemplo: um grupo de produtos pode ser utilizado para identificar todos os itens que são vendidos em um mesmo conjunto (como um conjunto contendo uma mesa + 4 cadeiras). Dentro do Painel da Intelipost (TMS) esses grupos são utilizados de diversas formas, como nas regras de cotação. Para saber mais, acesse esse link.

  • Embarcador: esse termo se refere aos fornecedores de produtos, como e-commerces, varejistas, lojas, etc.

  • Comprovante de entrega: arquivo que comprova que a entrega foi feita pelo transportador a um cliente. Para isso, o consumidor final precisa assinar esse arquivo no ato da entrega.

  • AWS: Sua sigla significa Amazon Web Services. Sempre que utilizada em conversas, principalmente técnicas, fazem referência à servidores ou serviço que estão hospedados em domínio da Amazon, em formato Cloud, ou seja, não estão em servidores locais do cliente ou da Intelipost e sim em um servidor que possui alto nível de segurança e disponibilidade que é contratado pela Intelipost para publicar suas softwares.

  • AI / IA: Artificial Intelligence / Inteligência Artificial é o termo comumente utilizado para definir a tecnologia desenvolvida para máquinas tomarem decisões sozinhas conforme instruções ou baseado em ações. Exemplos práticos do dia a dia estão os assistentes inteligentes, como: Alexa da Amazon, Siri da Apple ou o famoso "Ok, Google" da Google. Sua utilização é muito mais ampla e pode ser usada na logística para automatizar construção de rotas de coleta/entrega, controle de armazéns e Centros de Distribuição e recentemente há testes de alguns caminhões que são conduzidos apenas pela inteligência artificial sem necessitar de um motorista.

  • PUDO: Pick-Up & Drop-Off, é o termo utilizado para definir uma solução logística para entregas, trocas e devoluções de mercadorias adquiridas online. Ou seja, o consumidor faz a compra em um e-commerce e, antes do pagamento, seleciona em qual local gostaria de receber o item. É uma solução ótima quando o consumidor nem sempre está em casa para receber o produto e seu uso vem crescendo consideravelmente.

  • SaaS: Software as a Service, é uma forma de disponibilizar softwares e soluções de tecnologia por meio da internet, como um serviço. Com esse modelo, sua empresa não precisa instalar, manter e atualizar hardwares ou softwares. O acesso é fácil e simples: apenas é necessária a conexão com a internet.

  • Marketplace: É uma plataforma colaborativa, também denominada shopping virtual, onde um conjunto de empresas ofertam produtos e serviços no mesmo endereço, na internet.

  • FTP: File Transfer Protocol (Protocolo de Transferência de Arquivos) é o conjunto de regras que os dispositivos em uma rede TCP/IP (a Internet) usam para transferir arquivos. Quando você usa a Internet, está usando uma variedade de protocolos diferentes e o FTP é um deles, comumente é utilizada a portal 21 de comunicação.

  • SFTP: Secure File Transfer Protocol (Protocolo Seguro de Transferência de Arquivos) é o conjunto de regras que os dispositivos em uma rede TCP/IP (a Internet) usam para transferir arquivos, mas diferente do FTP há uma camada de segurança adicional. Além disso, a porta utilizada é a 22 para a realização da comunicação.

  • CD: Centro de Distribuição é onde ficam armazenadas as mercadorias quando chegam das fábricas e antes de serem entregues aos pontos de venda (PDV). É uma unidade física de armazenamento e despacho, estruturada para receber os produtos de uma empresa de forma centralizada. no cenário e-commerce é normalmente de onde partem as encomendas compras de forma online.

  • Ebitda: é o acrônimo da expressão em inglês Earnings before Interest, Taxes, Depreciation and Amortization. Em português, Ebitda significa Lucros antes de Juros, Impostos, Depreciação e Amortização. É um dos indicadores utilizados para medir a saúde do negócio e é comum ser base para distribuição de Participação dos Lucros há acionistas, sócios e colaboradores.

  • CS: Customer Succes, ou Sucesso do Clientes (em português) é o termo utilizado para denominar a área que é zela pelo sucesso do cliente no uso dos produtos ou serviços comercializados pela a empresa. É uma área extremamente estratégica para a perpetuidade e fidelização dos clientes.

  • CX: Customer Experience, ou Experiência do Cliente (em português) é a experiência do cliente na sua jornada de Interação com uma Empresa. Entenda como aplicar e a importância para o seu Negócio. Qualquer serviço prestado ao cliente tem como base sua experiência ao ser atendido. É isso que chamamos de Customer Experience (CX).

  • IP Academy: É a Academia Intelipost utilizada para compartilhar cursos, treinamentos, trilhas de aprendizagem sobre os Sistemas Intelipost e também apoiar no desenvolvimento de competências necessárias para o mundo corporativo.

Encontrou sua resposta?